Uma boa gestão de pessoas envolve diversos processos como, por exemplo, a contratação e o treinamento. Após a admissão de novos colaboradores, é preciso pensar em formas de mantê-los na empresa. Desse jeito, é possível garantir que os melhores talentos não sigam para a concorrência.

No entanto, a retenção ainda é um problema para muitos negócios. Muitas empresas têm dificuldade para reter os talentos de maior relevância.

Para lidar com a situação, a oferta de benefícios é uma saída. Entre as opções, o plano de saúde empresarial surge como um caminho preferencial. Mas será que ele ajuda na retenção de talentos? A seguir, descubra a resposta e entenda a relação entre as questões.

 

Como a retenção de talentos impacta o negócio?

Antes de pensar no papel do plano de saúde, é preciso compreender como a retenção influencia o desempenho da companhia. Em primeiro lugar, diminuir a taxa de rotatividade ou de turnover é decisivo para conquistar uma lucratividade ampliada.

Em média, o custo para substituir um colaborador altamente treinado pode ser 200% maior que o seu salário anual. Ou seja, alguém muito treinado que deixa a vaga, gera um gasto elevado para que seja possível encontrar e treinar outra pessoa em seu nível.

Com a retenção, também diminuem os gastos de admissão, demissão e treinamento. Então, o negócio pode investir em outras questões estratégicas.

Ainda há um aumento na produtividade. Com a rotatividade reduzida, as equipes se mantêm coesas. Isso favorece o fluxo de trabalho e a conquista dos resultados desejados.

 

O plano de saúde faz diferença para manter os colaboradores?

Atualmente, os colaboradores buscam um ambiente organizacional agradável e condições motivadoras. Muito além do salário, eles desejam um espaço em que possam crescer e que se preocupe com eles de forma verdadeira. Inclusive, 56% dos pesquisados pela TechnologyAdvice disseram preferir benefícios em vez de um salário maior.

A oferta de plano de saúde é uma maneira de demonstrar isso. Com a possibilidade de cuidar da saúde, os colaboradores se sentirão mais seguros e terão uma visão positiva sobre a companhia.

A escolha do plano certo também faz toda a diferença. Contar com uma opção com acompanhamento para indivíduos diabéticos ou hipertensos, por exemplo, é uma forma de lidar com pacientes crônicos do modo adequado. Se o quadro de colaboradores tem muitas mulheres em idade fértil, oferecer o acompanhamento de gestantes é essencial.

Tudo isso demonstra interesse e preocupação com as necessidades específicas e com o bem-estar das pessoas. Então, sim, o plano de saúde empresarial é determinante para fortalecer a retenção de talentos.

 

plano de saúde empresarial

 

Quais são os outros benefícios além da retenção?

Ao contratar um bom plano de saúde para os colaboradores a empresa consegue conquistar vantagens que vão além da retenção de talentos. Um dos pontos é a satisfação dos colaboradores com a companhia, o que gera melhor employer branding.

Isso faz com que o estabelecimento seja visto como uma empresa melhor para se trabalhar e, então, mais profissionais capacitados têm interesse em ocupar uma vaga. Os processos de seleção ficam simples e efetivos graças à essa característica.

O cuidado com a saúde ainda gera maior motivação e engajamento. As pessoas sentem que o negócio se interessa por elas e retribuem na forma de desempenho ampliado. Com menos doenças, licenças e absenteísmo, o aspecto é reforçado de maneira dupla.

Além de tudo, a oferta de um bom plano é um jeito de se diferenciar da concorrência. Isso cria um destaque ao negócio, que é visto como uma empresa melhor para se trabalhar. Até em relação ao mercado o posicionamento é favorecido, o que leva à uma otimização nos resultados.

Para obter e ampliar a retenção de talentos, o plano de saúde empresarial é uma ótima escolha. Ao final, o negócio terá efeitos muito melhores em todas as áreas de funcionamento.

 

 

Quer ver mais dicas? Continue sua visita pelo blog da Care Plus.