Os planos de saúde empresariais são uma ótima solução para garantir a qualidade de vida dos colaboradores e também para agradá-los. Mas é preciso gerenciá-los corretamente a fim de evitar que se tornem uma fonte muito alta de despesas para a empresa.

Algumas medidas podem ser tomadas visando controlar os gastos com o plano de saúde. A seguir, fornecemos algumas dicas de como administrar corretamente as despesas relacionadas a ele de modo que o benefício seja favorável para todos.

 

  1. Escolha um plano personalizado

Antes de contratar um plano, faça um levantamento do perfil dos colaboradores e depois solicite à operadora de saúde um plano que atenda às necessidades deles. Um plano personalizado é sob medida, sem serviços desnecessários e, ao mesmo tempo, completo.

É possível, inclusive, obter serviços adicionais e necessários, como de odontologia, farmácia e oftalmologia.

 

  1. Incentive hábitos mais saudáveis

Adotar atitudes mais saudáveis no dia a dia, praticando exercícios e seguindo uma dieta alimentar rica em nutrientes que o organismo necessita, ajudará a controlar gastos com o plano empresarial na medida em que os colaboradores não necessitarão fazer visitas frequentes ao médico.

Os próprios médicos sempre recomendam um estilo de vida que minimize ao máximo as possibilidades do desenvolvimento de doenças.

E isso vale até para os colaboradores que sofrem de problemas mais graves, como hipertensão, doenças cardiovasculares, asma, diabetes e outras coisas. A adoção de hábitos saudáveis no dia a dia certamente contribuirá para melhorar a qualidade de suas vidas sem que seja necessário frequentar clínicas médicas todas as semanas.

 

  1. Estimule o uso consciente do plano

Os colaboradores precisam aprender a usar seu plano de saúde de forma consciente. Isso significa não fazer uso excessivo dele, pois a sinistralidade tende a aumentar.

O plano empresarial deve ser utilizado nos momentos realmente necessários. Exames preventivos, por exemplo, podem ajudar a evitar problemas de saúde piores e que custarão mais caro para a empresa. Mas existem períodos específicos para realizar esses exames, não são realizados continuamente.

 

plano de saúde empresarial

 

  1. Coparticipação no plano de saúde

Outra opção é adotar a coparticipação do colaborador no pagamento do plano, ou seja, a empresa paga uma parte, mas o colaborador também dá sua parcela de contribuição.

Essa iniciativa já pode despertar no colaborador um senso maior de responsabilidade e de controle no uso do plano. São muitas as pessoas que ainda procuram se aproveitar das vantagens, ou seja, se a empresa está pagando e é um direito do colaborador, ele acha que deve usar ao máximo o plano, até esgotar as finanças da empresa.

O plano de saúde compartilhado funciona como uma forma de educar o colaborador sobre a importância de valorizar os benefícios que ele recebe e o dinheiro que é aplicado nele.

O plano é muito bom para os colaboradores de qualquer empresa e revela o quanto ela se preocupa com sua saúde, desenvolvendo uma imagem positiva em um mercado que procura valorizar cada vez mais os trabalhadores.

O importante é que exista planejamento desde antes da escolha do melhor plano até seu uso na rotina dos colaboradores.

 

Quer ver mais dicas? Continue sua visita pelo blog da Care Plus.