A Anemia Ferropriva é causada pela deficiência de ferro, carência nutricional mais comum em todo o mundo. A doença afeta principalmente crianças, grávidas e idosos.

A principal causa da doença é a baixa ingestão de alimentos ricos em ferro, como os de origem animal.

O ferro é um mineral essencial para a saúde, obtido por meio da ingestão de carne vermelha, verduras e leguminosas como feijão e lentilha. O ferro é responsável pela produção dos glóbulos vermelhos, que entre outras funções, transportam nutrientes para todas as células do corpo. Quando há falta de ferro no sangue, a anemia se instala, causando os sintomas.

Quais os principais sintomas da Anemia Ferropriva?

  • Cansaço
  • Palidez na pele e nas mucosas (olhos, gengivas, etc.)
  • Problemas de memória
  • Tontura e fraqueza
  • Dores musculares
  • Falta de ar/respiração curta
  • Aceleração dos batimentos cardíacos

Crianças e anemia

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, 42% das crianças com menos de 5 anos têm anemia. O desmame precoce e a má alimentação são as principais causas da doença nessa faixa etária. A Anemia Ferropriva não tratada em crianças pode afetar o crescimento e o desenvolvimento.

Grávidas e anemia

Durante a gestação, a mulher precisa do dobro de ferro, o que nem sempre é possível conseguir apenas com a alimentação. Por isso, muitas vezes na gravidez o médico recomenda um suplemento de ferro para suprir as necessidades da gestante. A anemia na gravidez pode trazer sérias complicações para o desenvolvimento fetal e para a saúde da mulher.

Idosos e anemia

Estima-se que 10% das pessoas com mais de 65 anos e 30% das pessoas com mais de 80 têm anemia. Nos idosos, a anemia pode ser causada pela má alimentação, assim como por outras doenças crônicas e pela deficiência de vitamina B12.

Fique longe da Anemia Ferropriva

A melhor maneira de prevenir a anemia é se alimentar de forma saudável, consumindo alimentos ricos em ferro. Em média, um adulto preciso de cerca de 15 mg de ferro por dia. Um bife de 85 g de filé mignon tem 3 mg. Portanto, a alimentação deve conter outros alimentos ricos em ferro para suprir as necessidades diárias.

Além disso, poucas pessoas sabem que existem 2 tipos de ferro: o ferro heme e o ferro não heme.

O corpo absorve melhor o ferro heme, encontrado apenas em produtos de origem animal, sendo a carne vermelha a mais rica no nutriente.

Alimentos ricos em ferro heme:

Carnes vermelhas, aves e peixes.

Alimentos ricos em ferro não heme:

Cereais integrais enriquecidos com ferro, aveia, feijão, lentilha, grão-de-bico, tofu, espinafre e uva-passa.

A melhor amiga do ferro

Se você comeu um bife de carne vermelha, coma uma laranja de sobremesa. Isso porque a vitamina C, presente na fruta, aumenta a capacidade de absorção do ferro em até seis vezes pelo organismo.

Inimigos do ferro

Café e chá contêm substâncias que interferem na absorção do ferro, portanto, espere pelo menos meia hora depois da refeição para tomar o cafezinho.
Leite e derivados: o cálcio compete com o ferro no organismo, portanto evite tomar leite ou comer queijo nas refeições em que você consumir alimentos ricos em ferro.

 

Veja mais dicas de saúde no Blog Care Plus!